»
theme ©
Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver, dedico como saudosa lembrança essas memórias póstumas.
Anonym asked: We swallow our feelings. Even if it means we're unhappy forever. Sound good?

Sounds terrible.

Recovery takes a lot of time, effort, and planning; but staying sick takes your whole life.

— (via idlegrrl)

Provisoriamente não cantaremos o amor,
que se refugiou mais abaixo dos subterrâneos.
Cantaremos o medo, que esteriliza os abraços,
não cantaremos o ódio porque esse não existe,
existe apenas o medo, nosso pai e nosso companheiro,
o medo grande dos sertões, dos mares, dos desertos,
o medo dos soldados, o medo das mães, o medo das igrejas,
cantaremos o medo dos ditadores, o medo dos democratas,
cantaremos o medo da morte e o medo de depois da morte,
depois morreremos de medo e sobre nossos túmulos nascerão flores amarelas e medrosas.

Carlos Drummond de Andrade. (via quoteiros)

slim-and-svelte:

im crying


Você tem duas opções: Ou vive por si mesmo, ou muda pelos outros; felicidade é questão de escolher caminhos, e não multidões. Viver pelo que você faz é a essência do que você escolhe, caminhar pela opinião dos outros é a mesma coisa de gostar de pássaros mas preferir o som da flauta. Seja o que você quer, escolha o que permita ser. A escolha é sua.

Gabriel Malaquias. (via eternue)

Depois que a tecnologia inventou o telefone, telégrafo, televisão, todos os meios de comunicação a longa distância, é que se descobriu que o problema da comunicação era o de perto.

— Millôr Fernandes (via orgulhar)

Quem alisa meus cabelos? Quem me tira o paletó? Quem, à noite, antes do sono, acarinha meu corpo cansado? Quem cuida da minha roupa? Quem me vê sempre nos sonhos? Quem pensa que sou o rei desta pobre criação? Quem nunca se aborrece de ouvir minha voz? Quem paga meu cinema, seja de dia ou de noite? Quem calça meus sapatos e acha meus pés tão lindos? Eu mesmo.

Millôr Fernandes (via quoteiros)

Tudo passa.
Chuva passa.
Tempestade passa.
Até furacão passa.
Difícil é saber o que sobra.

— Millôr Fernandes (via the-end8)